Mãe de todas as virtudes
Doce Irma da caridade
Lampejo da Indulgência
A favor da humanidade
Um termômetro valioso
Da nossa moralidade

O belo da simplicidade
O foco do inteligente
É o se ser o que se é
Se vendo naturalmente
É o extremo do orgulho
E do egoísmo doente

É senha do onipotente
Para a próxima dimensão
É a aplicação dos ensinos
E de todo legado cristão
O pilar dos sentimentos
De intensa elevação

É o verniz da encarnação
Sem gesso ou alegoria
O topo da inteligência
O máximo da sabedoria
A meta maior de todos
Na luta do dia-a-dia

Que vejamos com alegria
Cada oportunidade
O como estamos agindo
Perante a sociedade
Pois pra almejar os céus
Tem que se ter humildade

Euvaldo Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *